Home SEO Como funcionam os mecanismos de busca

Como funcionam os mecanismos de busca

Compartilhe
Mecanismos-de-buscas
Print Friendly, PDF & Email

Você sabe como funcionam os mecanismos de busca na internet?

É fato comprovado que adquirimos o hábito quase automático de pesquisar sobre qualquer informação que queremos na internet. Desde o nome de uma empresa até a forma ideal de preparar um pudim. Mas como essas informações foram parar lá? Bem,  vou começar com uma breve descrição de como apareceram os mecanismos de buscas. Logo após os surgimento da internet, surgiram vários motores de buscas com a intenção de organizar toda a informação disponível, e apresentá-la para os usuários de forma rápida, organizada e eficiente.

Várias dessas empresas passaram a valer milhares de dólares, entre elas o Cadê, que mais tarde se juntou ao Yahoo. Algumas acabaram com a mesma rapidez com que surgiram, outras se fundiram. Atualmente, temos o Google como o principal gigante das buscas, tendo como concorrentes menores o Bing e o Yahoo, seguido de outros menos conhecidos. Esses buscadores se tornaram ferramentas essenciais para encontrarmos conteúdo organizado na internet, e qualquer empresa que queira aproveitar o potencial cada dia maior desse segmento precisa seguir suas regras, para ser encontrada, avaliada, indexada e apontada como relevante para os usuários que pesquisam.

As funções primárias dos mecanismos de buscas são: rastreamento dos sites e blogs existentes, indexação desses conteúdos, ranqueamento de acordo com sua relevância e apresentação dos resultados. Os mecanismos de buscas possuem motores chamados spider e crawlers. Eles são responsáveis por varrer a web em busca de sites novos e novos conteúdos nos sites já indexados. É como se fosse uma aranha gigante com milhões de pernas para conectar todos os sites e interligá-los. Esse é o primeiro passo executado pelos mecanismos de buscas, e essa estrutura de links permite conectar as milhares de páginas existentes na web.rastreamento-do-google

Concluída a etapa de rastreamento dos links existentes, o passo seguinte é a análise e armazenamento de todo o conteúdo encontrado. Essa análise é realizada através do código de desenvolvimento do site, levando em consideração sua estrutura de links e organização estrutural: tag heads, meta-descritivos, urls amigáveis, palavras-chave, se ela aparece no título do conteúdo, no subtítulo, no corpo do conteúdo propriamente dito e na meta-descrição.

Também leva em consideração a estruturação interna de links e back-links que consiste quando um site aponta para o seu como fonte de conteúdo etc. Tenho um artigo que explica bem essa etapa (ler artigo). É bom lembrar que existe uma diferença entre o conteúdo de navegação, composto por links e códigos de programação, e o conteúdo que vimos nos sites, compostos por textos, imagens, vídeos etc. Um conteúdo para ser relevante precisa estar dentro dos padrões de organização exigidos pelos mecanismos de buscas, para que ele possa apresentar como relevante para o usuário que pesquisa. Por isso é tão importante otimizar cada conteúdo com uma palavra-chave apenas. Se você quer falar de lanterna para carros, o conteúdo deve ser criado especificamente para isso. Nada de querer vender lanterna para carros e limpador de para-brisas na mesma página ou artigo. Os mecanismos não gostam dessa mistura, aliás, nem o usuário. Se pesquisamos um produto específico queremos resultados para ele somente.

Após concluída essa parte de rastreamento e indexação, os mecanismos criam um fator de rank para cada link, que é uma espécie de nota de avaliação. Então, podemos ter certeza que quanto mais cumprirmos as regras de usabilidade desses mecanismos, maiores as chances de alcançarmos relevância em seu rank de avaliação.

Apresentação dos resultados

apresentacao-dos-resultados

Todo o trabalho realizado na produção de conteúdo, otimização SEO e dentro das diretrizes de usabilidade dos mecanismos de buscas impacta diretamente na forma que um site será rastreado, indexado, ranqueado e apresentado nos resultados de pesquisa. Entender como funcionam os mecanismos de buscas é essencial para termos uma referência de como devemos estruturar os conteúdos na internet.

Como está a estrutura de códigos do seu site? Ele está apto a ser encontrado pelos robôs de rastreamento? O conteúdo está bem apresentado, com a organização necessária para oferecer uma boa experiência de navegação para os usuários? O próprio Google destaca que não se deve criar conteúdo pensando exclusivamente em se posicionar em primeiro lugar. A preocupação maior deve ser sempre em oferecer o melhor resultado aos usuários que pesquisam. “Foque no usuário que o resto virá”, segundo o Google.

Solicite uma análise do seu site

Quer saber como está o posicionamento do seu site? Qual sua avaliação do rank do Google? Quantos links ele recebe de outros sites? Qual sua popularidade nas redes sociais? Qual a qualidade do seu conteúdo? Para qual palavra-chave do seu segmento de atuação seu site ranqueia? Seus títulos são atraentes e vendedores? A meta-descrição resume bem a solução que você oferece no seu site?

Se você não souber responder essas perguntas, solicite uma análise gratuita do seu posicionamento online e veja como um bom trabalho de SEO e Marketing Digital pode melhorar muito seus resultados nas buscas, levar mais usuários ao seu site e aumentar seus lucros.

mendelsonthomesilva@gmail.com
WhatsApp: 85 9707-0649

PS: Veja nesse vídeo o que acontece quando fazemos uma pesquisa no Google. É sensacional!

Deixe um comentário!

2 Comentários

Deixe uma resposta